Pular para o conteúdo

Programa e Metodologia

PROGRAMA E METODOLOGIA

A Escola Bilboquê optou por um programa de educação que deve contribuir para a formação de pessoas criativas, inventivas, descobridoras, que sejam capazes de comprovar e não aceitar, sem refletir tudo que lhes é proposto, pessoas capazes de pensar a realidade em que vivem e transformá-la, exercendo sua liberdade e autonomia de acordo com os valores sociais e morais que consideram válidos porque tiveram a oportunidade de construí-los.

A metodologia usada que se propõe a trabalhar é preferencialmente pedagogia de projetos de trabalho em que o aluno é sujeito do seu próprio aprendizado respeitando-se os princípios da aprendizagem (aprender a aprender, aprender a fazer, aprender a ser, estar e conviver).

Nossa opção é por um processo escolar fundamentado na teoria construtivista sócio-interacionista do conhecimento e exige que os elementos didáticos tenham as seguintes características:

PROFESSORbigstock_Education_in_park_happy_child_15440054

Cabe ao professor manter uma relação de afetividade com as crianças. Ser acolhedor, comprometido, criativo, flexível e desafiador. Valorizar, de forma consciente, os conhecimentos prévios do aluno e respeitar seus diferentes ritmos e vivencias. Além de ser pesquisador, observador, analista, questionador e avaliador das práticas pedagógicas e seus resultados.

ALUNO

Ser em desenvolvimento, com modo próprio de sentir, pensar e agir, sujeito do conhecimento, autônomo e cooperativo, deve satisfazer sua curiosidade, experimentando e utilizando recursos variados, além de ter participação ativa na ação lúdica, respeitando as regras de convivência.

AMBIENTE NA SALA DE AULA

Deverá ser acolhedor, lúdico, estimulador, seguro, que respeite nas crianças seus hábitos, ritmos e preferências individuais, acreditando e confiando na capacidade de todos. Desta forma, possibilitará a interação dos alunos entre si e com o ambiente de trabalho, num clima de disciplina espontâneo assumindo por todos e que se estenderá aos espaços externos.

ENTURMAÇÃO

O critério básico utilizado para enturmação é a idade. Este critério foi estabelecido a partir de estudos, pesquisas e observações sobre o processo evolutivo do desenvolvimento infantil, definindo os estágios de acordo com as aquisições da criança.

A LDB (lei no 9394/96) limitou-se a definir a idade para cada nível de escolaridade, sendo a Educação Infantil dividida em: creches (0 a 3 anos) e pré-escola (04 a 05 anos) e Ensino Fundamental em: 06 anos 1º ano/9, 07 anos 2º ano/9, 08 anos 3º ano/9, 09 anos 4º ano/9 e 10 anos 5º ano/9. Há referencia ao mês de nascimento (31 de março). Cabe, pois, a Escola que recebe a criança a responsabilidade de definir cientificamente seus critérios de enturmação.