Nosso Blog

A Pandemia e a minha tranformação na modalidade de educação à distância na educação Infantil

Publicado por

Maria Clara

A transformação dos professores na educação à distância

Como aprender ferramentas novas quando o planejamento, a metodologia e a interação com os alunos não são mais os mesmos? Como foi a transformação dos professores na educação à distância?

Sou professora de Educação Infantil e leciono para crianças de 5/6 anos. Desde que as aulas foram suspensas por causa dos riscos do coronavírus, tive que passar a dar aula à distância e tenho trabalhado mais intensamente para planejar e realizar as atividades do que quando no modo presencial. A questão é que nós, professores, estamos aprendendo ferramentas novas ao mesmo tempo em que temos que implementá-las durante as aulas on-line.

É um momento interessante, bastante desafiador, de muito trabalho e de emoções, inclusive. O que eu tenho feito é buscar alternativas que funcionem melhor, para que eu tenha segurança e envolva as crianças de forma lúdica. Com a equipe de trabalho, desenvolvemos aulas no Google e conseguimos criar apresentações bastante elaboradas e atrativas para essa faixa etária.

Por meio da plataforma Zoom (ferramenta de videoconferência), aprendemos a mediar a conversa com uma criança (mesmo sem conhecê-las fisicamente).  As famílias se tornaram nossas aliadas nesse processo e acredito que, hoje, elas conseguem perceber o que nós já fazíamos, há muito tempo, dentro de uma sala de aula. Como conquistamos as crianças e transformamos o processo de aprendizagem de cada uma delas.

Eu tenho me desafiado todos os dias e o envolvimento tem ficado ainda maior por conta dessa intensidade de estudos. A troca de experiências se tornou diária, o que no dia a dia, dentro da escola, acontece de maneira diferente.

Conquistar as famílias. Como isso acontece? Essa era a minha maior preocupação. Naturalmente, dia a dia, aula a aula, as famílias se tornaram próximas, mesmo distantes, através da tela do computador.  Nossas residências foram invadidas pela tecnologia.  

Hoje, vejo o crescimento dessas crianças de 5/6 anos ao usarem as ferramentas adquirindo cada dia mais segurança. Ampliaram habilidades no mundo virtual para desenhar, escrever, conversar, realizar pesquisas, utilizar jogos com desafios matemáticos e, nesse processo, interagir com as letras, palavras, frases, descobrindo a escrita e a leitura (alfabetização). Em anos anteriores, não acreditava que isso seria possível.

Estamos retornando para a escola… Sabemos da transformação dos professores na educação à distância e que tudo será diferente, mas não posso esquecer o quanto eu cresci e descobri que, juntos, podemos nos adaptar ao novo!

Bárbara Nicole Serpa Machado
Professora do 2° período na Escola Bilboquê Gutierrez