Nosso Blog

22 de março, Dia Mundial da Água

Publicado por

Maria Clara Lauar

Dia Mundial da Água: reflexões sobre o patrimônio do planeta

Hoje, dia 22 de março, comemoramos o Dia Mundial da Água. A data, criada em 1992 pela Organização das Nações Unidas (ONU), celebra o recurso como patrimônio do planeta. Todos os anos, o dia é marcado por movimentos que defendem sua gestão sustentável e, em 2021, um dos principais objetivos da campanha é assegurar a disponibilidade de saneamento básico para todos até 2030.

Dia mundial da água.

O contexto é atípico. Imersos em uma interminável crise sanitária, política e financeira, parece não sobrar tempo, ou forças, para debater a crise hídrica. Enquanto 12% da água doce do mundo está concentrada no Brasil, existem 2,2 milhões de pessoas que vivem sem água potável.

De acordo com a UNICEF, 4,2 bilhões não contam com serviços de saneamento adequado e 3 bilhões não possuem instalações básicas para a higienização das próprias mãos — uma triste realidade, considerando a importância da higienização para a prevenção de doenças.

Vivemos em um país privilegiado pela sua condição natural, pela disposição de rios e aquíferos, pelos depósitos subterrâneos, mas ainda precisamos melhorar nosso relacionamento com a água. Quer um exemplo?

Os movimentos pró-natureza pelo mundo.

Em 2017, a Nova Zelândia concedeu ao Rio Whanganui — terceiro maior do país — os mesmo direitos legais que qualquer cidadão neozelandês. A solicitação, a mais antiga do tribunal nacional, uma reivindicação dos Maori, que lutam, desde 1870, para fazer das águas reconhecidas como um ancestral. Não uma propriedade, mas uma entidade.

A ideia acabou inspirando o tribunal indiano de Uttaranchal, que concedeu aos Rios Ganges e Yamuna os mesmos direitos legais de pessoas. Dessa forma, o reconhecimento do estatuto jurídico permite aos cidadãos mover ações em nome dos rios sagrados, por exemplo.

22 de março, Dia Mundial da Água. Refletindo sobre a importância da data de hoje, trabalhemos, diariamente, para que nossas crianças cresçam com estas mesmas percepções. Por fim, os ciclos hidrológicos são diretamente responsáveis pela nossa existência. Água não é propriedade, é prioridade e é vida!

Maria Clara Lauar
Assessora de Comunicação
Escola Bilboquê

Enviar
1
Precisa de Ajuda?
Olá, quero solicitar mais informações sobre o processo de Matrícula da Escola Bilboquê.