Nosso Blog

Publicado por

Maria Clara Lauar

Bullying Infantil: O que você precisar saber?

Falar sobre bullying infantil pode ser um grande desafio, porque pelo menos três sujeitos são envolvidos nessa ação. Geralmente, eles são: quem pratica, quem sofre a violência e quem a presencia. Por isso, é tão importante que esse assunto seja abordado com certa frequência e responsabilidade, sobretudo no ambiente escolar. Afinal, o que você precisa saber sobre bullying infantil?

O que é o bullying infantil?

O bullying infantil refere-se a comportamentos repetitivos de agressão física, verbal, psicológica ou social, realizados por uma criança ou grupo de crianças contra outra(s) criança(s). Essa violência acontece de forma explícita ou velada e tem o intuito de intimidar e humilhar.

Os danos físicos ou psicológicos podem deixar “marcas” não apenas momentâneas, mas são capazes de provocar consequências para o resto da vida do alvo do bullying. Dessa forma, brincar com características físicas de maneira pejorativa, excluir outras crianças em atividades sem motivo aparente e comportamentos agressivos são alguns dos exemplos de como o bullying acontece na Educação Infantil.

Essas situações podem ser mais perceptíveis no ambiente escolar. No entanto, não se pode excluir a possibilidade de ocorrência nos espaços familiares, na vizinhança ou em qualquer outro local onde crianças estejam inseridas.

O que diz a BNCC sobre a prática de bullying?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) destaca a importância de promover o respeito, a valorização da diversidade e a cultura de paz nas instituições de ensino. No que diz respeito à prática de bullying, a BNCC enfatiza a necessidade de abordar esse tema de forma transversal em diferentes áreas do conhecimento. Tudo isso com o objetivo de conscientizar os estudantes sobre suas consequências e prevenir sua ocorrência.

Além disso, a BNCC propõe que as escolas promovam ações educativas que desenvolvam habilidades socioemocionais nos alunos. Empatia, respeito mútuo, comunicação não violenta e resolução de conflitos de maneira pacífica e respeitosa são algumas delas. O documento normativo também sugere a realização de atividades que abordem a diversidade, a inclusão e o respeito às diferenças, visando criar um ambiente escolar seguro e acolhedor para todos.

Por meio da BNCC, as escolas são incentivadas a desenvolver estratégias de prevenção e intervenção ao bullying infantil, envolvendo professores, gestores, alunos, familiares e toda a comunidade escolar. Assim, reforça-se o compromisso com a promoção de uma cultura de paz e respeito no ambiente escolar, contribuindo para o desenvolvimento integral dos alunos e para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva.

Como trabalhar o bullying na Educação Infantil?

O papel da escola infantil no combate ao bullying é crucial para estabelecer bases sólidas de convivência e respeito, desde os primeiros anos de vida. Pensando nisso, a escola infantil deve criar um ambiente seguro e acolhedor, onde as crianças possam se sentir amparadas e aprendam a respeitar as diferenças.

5 estratégias para aproximar as famílias da escola

Do mesmo modo, os educadores têm a responsabilidade de ensinar habilidades socioemocionais, como empatia, comunicação não violenta e resolução de conflitos de maneira pacífica, por meio de atividades lúdicas e pedagogicamente adaptadas à faixa etária. Além disso, é essencial que a escola esteja atenta aos sinais de bullying entre as crianças e intervenha imediatamente para prevenir a escalada do problema, mesmo que aconteçam de maneira sutil. Isso inclui promover o diálogo, incentivar a expressão de sentimentos e ensinar estratégias para lidar com situações de conflito de forma construtiva.

Por fim, a escola infantil também deve envolver os pais e responsáveis, compartilhando informações sobre prevenção e intervenção ao bullying e incentivando o diálogo em casa. Caso necessário, a escola pode sugerir o acompanhamento de profissionais externos – como psicólogos e/ou psiquiatras – tanto para as vítimas quanto para os praticantes do bullying e suas respectivas famílias. Por isso, a importância de uma parceria que envolva muita confiança entre a escola e os responsáveis.

Em resumo, a função da escola infantil no combate ao bullying é criar um ambiente seguro de aprendizado e convivência. Nele, as crianças devem desenvolver habilidades socioemocionais e aprender a respeitar e valorizar uns aos outros, desde cedo.

Kelley Nascimento
Psicóloga Escolar
Escola Bilboquê Buritis

Enviar
1
Precisa de Ajuda?
Olá, quero solicitar mais informações sobre o processo de Matrícula da Escola Bilboquê.