Nosso Blog

Atividades para desenvolver os cinco sentidos na Educação Infantil

Publicado por

Maria Clara Lauar

Atividades para trabalhar os cinco sentidos na Educação Infantil

O desenvolvimento do cérebro depende das experiências adquiridas por meio dos cinco sentidos. Tudo o que a criança pequena aprende é resultado dos estímulos recebidos do mundo. Sentir o ambiente pelo toque, paladar, visão, audição e olfato é fundamental para o processo de construção do aprendizado e desenvolvimento do organismo mediante os aspectos físico, cognitivo, emocional e social. Para trabalhar os cinco sentidos na educação infantil, portanto, é necessário promover vivências que envolvam a estimulação sensorial.

Como desenvolver os cinco sentidos no espaço escolar?

São amplas as possibilidades e propostas a serem desenvolvidas no universo infantil, mas um ponto relevante no planejamento pedagógico é considerar as especificidades das crianças, como idade e a maneira como aprendem. Explorar o potencial, considerando o momento de desenvolvimento, contribui na aquisição de diversas competências, mas também deve seguir o princípio básico do respeito pela individualidade.

Outro ponto relevante é o ambiente, pois as crianças dão respostas diferentes para ambientes diferentes. Na Escola Bilboquê, a equipe pedagógica considera atividades e práticas que:

  • Propiciem descobertas e despertem as sensações;
  • Sejam igualmente instigantes, interessantes e prazerosas;
  • Envolvam e estimulem a curiosidade, possibilitando às crianças o entendimento do mundo em que elas vivem;
  • Vivências variadas que permitam a exploração pela criança.

Os projetos pedagógicos sobre os cinco sentidos exigem diferentes abordagens. Os estímulos devem ser oferecidos por meio dos jogos, brincadeiras diversas, rodas de conversa e musicais, nos momentos de alimentação, higienização e até mesmo na troca de afeto.

Mostra Cultural Bilboquê 2022

Atividade sensorial na Mostra Cultural Bilboquê 2022

Atividades para estimular os cinco sentidos na Educação Infantil

  • Caixas sensoriais compostas por materiais diversos, como areia, gelatina, gel, bolinhas de gel, etc.;
  • Garrafinhas sensoriais preenchidas com líquidos (coloridos com anilina) ou objetos sólidos (grãos, miçangas, etc);
  • Brincadeiras com água (banho nas bonecas/bonecos; banho de chuveirão; pescaria com suporte de materiais diversos);
  • Painel ou tapete sensorial com texturas variadas;
  • Pinturas com materiais diferenciados;
  • Cozinha Experimental (culinária);
  • Estímulos sensoriais com elementos da natureza (folhas das plantas e árvores, cascas de madeira);
  • Plantio;
  • Brincar no tanque de areia;
  • Aulas especializadas de musicalização, artes e educação física;
  • Rodas temáticas (de histórias, de conversas, etc.);
  • Projeções de luzes;
  • Enfiagens e alinhavos.

Além disso, os espaços diversificados também possibilitam experiências que potencializam os sentidos do corpo. Por isso, o planejamento e a criatividade são grandes aliados neste processo.

Alessandra Saraiva
Coordenadora Pedagógica
Escola Bilboquê Gutierrez

Enviar
1
Precisa de Ajuda?
Olá, quero solicitar mais informações sobre o processo de Matrícula da Escola Bilboquê.