Nosso Blog

Adaptação escolar na Educação Infantil

Publicado por

Maria Clara Lauar

Como lidar com o processo de adaptação escolar?

Há 30 anos trabalhando com Educação Infantil, aprendemos que as reações no processo de adaptação escolar são múltiplas e diversas. Para alcançar uma adaptação saudável e acolhedora, precisamos entender os sentimentos de cada criança. Por isso, apesar de ser um momento difícil, escola e família precisam trabalhar em parceria. É criando vínculos de afeto e confiança que, ao longo do ano, impulsionaremos a construção da autoestima, encorajamento, resolução de conflitos, ampliação de relacionamentos e a contínua ação no desenvolvimento da infância.

Sabemos que o primeiro dia no espaço escolar é um momento muito importante e delicado para a criança e sua família. Enfrentar um ambiente novo, com novas regras e com pessoas diferentes do seu convívio diário, desperta uma série de inseguranças. Assim, o primeiro passo é optar por uma instituição em que os pais se sintam seguros. Essa confiança faz toda a diferença para o processo de adaptação na escola infantil e para a formação de uma comunidade escolar.

Adaptação escolar: o primeiro passo

Depois da escolha da escola, começam os preparativos para o primeiro dia. Nesse momento, é muito importante que os pais envolvam os filhos na nova experiência.

Converse e explique que a criança cresceu e, por isso, irá à escola para brincar, fazer novos amigos, divertir-se e aprender atividades inovadoras. Levar a criança para conhecer o ambiente escolar, comprar os materiais, contar os dias no calendário e mostrar fotos são algumas maneiras de estimulá-la, tornando o momento alegre e repleto de expectativas.

Fale da nova experiência, dos brinquedos, do parquinho, do uniforme, do lanche, dos amigos… Projetar uma vida cotidiana, valorizando o caráter educativo representa crescimento não só para crianças, como também para os pais.

A chegada do grande dia

Chega, então, o dia tão esperado! Deixe que a criança ajude a arrumar a mochila e a participar dos preparativos. No caminho, converse com ela e explique como será a rotina no ambiente escolar. Inicialmente, os pais poderão acompanhar a criança durante algumas horas. Dessa forma, ela se sentirá mais segura para explorar o ambiente e para conhecer a professora, a auxiliar e os colegas.

Quando a família notar que a criança já está mais confortável, é o momento de se retirar. Mas, atenção, não saia escondido, aproveitando uma distração momentânea. Despeça-se e explique o que irá acontecer: “vou sair um pouquinho e, daqui a pouco, volto para buscar você! Agora, você vai ficar brincando com sua professora e com os colegas”.

Nesse momento, a professora vai acalentá-la e acalmá-la. Nos primeiros dias, ela deve ficar apenas algumas horas na escola e, à medida que for se adaptando, passará a seguir o horário normal. Se a criança estiver chorando, a escola entrará em contato com os pais para buscá-la. Por isso, é muito importante que algum familiar esteja sempre disponível durante todo o período de adaptação escolar.

Mantenha-se firme

Após os primeiros dias, a criança vai se adaptando, mas ainda pode ficar muito sensível. É um momento de grandes mudanças. Toda a sua rotina é modificada e ela passa a seguir horários diferentes aos que estava habituada. O olhar amoroso, a escuta e o afeto são fundamentais. Pais e educadores não devem banalizar as reações da criança. Buscamos integrá-la aos espaços, gradativamente.

Quando o choro aparecer, o melhor é lembrá-la de que a escola é importante e que ela conseguirá passar por isso. Seu filho precisará de colo, carinho e, principalmente, da sua firmeza. Confie no processo.

Mudança de rotina com a adaptação escolar

Passado o período inicial da adaptação escolar, é hora de ajustar a rotina da criança. Nesse momento, é importante que os pais conheçam e acompanhem a rotina da escola, assim, poderão se adequar às refeições e aos horários de sono, para que ela possa aproveitar melhor o seu dia.

Por exemplo: se uma criança dorme tarde, acorda muito cedo e passa o resto da manhã sem dormir, é muito provável que, durante o turno da tarde, chegará à escola com sono e inquieta. Neste caso, converse com a professora e, juntos, estabeleçam estratégias. Para a escola, a maneira como acontece a vida diária deve sempre favorecer o bem-estar dos alunos.

Formando uma comunidade

Aos poucos, os pais irão percebendo quando a criança está adaptada. O chorinho já não faz parte da rotina e a criança começa a se familiarizar com o novo ambiente. A angústia da separação estará sempre presente, mas, dessa vez, todos saberão como lidar com ela. Esse é um grande passo no desenvolvimento dos filhos.

Sendo assim, a participação dos pais em todos os momentos escolares também é fundamental para que isso se mantenha. Práticas divertidas envolvendo a família e a escola espelham as reações das crianças e, consequentemente, trazem tranquilidade aos pais. São os diálogos, os contextos, o tempo, a materialidade, a integração e o encantamento da infância que constituem esse processo fantástico de formação da comunidade escolar.

Maria Claret Lamounier Elias
Diretora Pedagógica da Escola Bilboquê

Larissa Assis
Psicóloga Escolar da Escola Bilboquê

 

Enviar
1
Precisa de Ajuda?
Olá, quero solicitar mais informações sobre o processo de Matrícula da Escola Bilboquê.