Nosso Blog

Os meios de comunicação na educação infantil

Publicado por

Maria Clara

O papel dos meios de comunicação na educação infantil

Escola e família são agentes já consolidados na configuração social infantil. Mas, nos últimos tempos, outro campo vem assumindo protagonismo na formação das crianças como sujeitos. Estamos falando dos meios de comunicação na educação.

A ascensão da mídia e a centralidade assumida na cultura, especialmente, com o novo contexto de pandemia, já não nos permite reduzir os meios de comunicação a simples ferramentas auxiliares no processo educacional. Agora, eles assumem, também, o papel de agentes educadores. Atores ativos, fundamentais no desenvolvimento cultural e social dos alunos.

É preciso lembrar que a comunicação na educação inclui, sim, as experiências educacionais voltadas para os meios, o uso da tecnologia em sala de aula, o domínio da plataforma para as classes on-line e a orientação do professor para o manejo dos aparatos tecnológicos. Mas não se resume a isso.

Experimentar e conviver, desde cedo, com as diferentes linguagens da televisão, rádio, teatro, cinema, jornal, revista, podcast e internet são importantes para compreender como circulam as informações, para entender as relações de diálogo entre diferentes contextos, para conhecer as novas configurações de trabalho, mas, principalmente, para praticar o exercício da interpretação.

A informação não pode ser apresentada de uma única forma e interpretada de uma mesma maneira por todos. Por isso, cabe aos meios de comunicação mediar o diálogo entre todos os agentes que estruturam e organizam o universo da criança. Neste leque, um universo de possibilidades, tanto de emissão, quanto de recepção, é aberto.

Admitir essa pluralidade, portanto, é uma prática fundamental para a formação de sujeitos conscientes. Interpretar contextos, elaborar pensamentos críticos e educar dialogicamente garantem não só a formação de crianças para o mundo. Mas a própria formação de suas identidades.

Maria Clara Lauar
Comunicação